Sinopse: Eu não fui somente uma leitora que passou para o papel os casos do senhor Célio. Eu me deixei levar por sua capacidade imaginativa e subi na garupa da mula sangue bom de Juarez, a coluna vertebral da história, e comecei a minha viagem. Naveguei pelo rio Araguaia, dormi no mato, espantei a onça, matei a cobra. Cobri o corpo com as capas Ideal, para me proteger das chuvas.

 

Vi Brasília surgir e aprendi com Maria a sutil arte de dar as cartas, escondendo o jogo. Fartei-me de carne picadinha, das marmeladas nas caixas e do café quentinho da centenária dona Virgininha. Acreditei que em Goiás os fantasmas não só existem, mas também guardam moedas de ouro. Em Luziânia, fui a segunda voz de Sérgio Reis e Almir Sater em noites de seresta. Aprendi a curar frieira e juntei mil réis. Quando dei por mim, entre ficção e realidade, Pelas águas dos meus olhos se fez livro, e Iram Célio, escritor.  - Autoria: Odete Castro

 

Autor: Iram Célio Pinheiro e Consuelo Pinheiro

Nº de paginas: 162

     

    Pelas águas dos meus olhos

    R$40,00Preço

      © 2017 Páginas Editora