O mundo como é, o mundo como deveria ser. Nesta coletânea de contos, Hélcio Borges releva sua luta contra a desigualdade. Com este livro, o leitor compreende melhor como alguns caminhos e decisões preconceituosas marcam nossa história e a história da humanidade. O racismo é um desses males. O toque especial da obra é o desejo de que, um dia, estes contos possam virar filme. Hélcio se inspira no diretor e ícone do cinema afro-estadunidense Spike Lee, e aguarda alguma ironia do destino que possa levar esta obra até alguém que o transforme numa obra cinematográfica.

Isso pode virar filme

R$40,00Preço