Sinopse: O que se ganha com as experiências em passeios pelo mundo? O que pode dar errado? Como sair da zona de conforto? Andar pelo mundo muda nossa alma? Conhecer lugares e culturas pode ser terapêutico? Como a imaginação nos transporta? A vida é uma jornada?

 

O Andante das Gerais busca as respostas, através da sua trajetória de vida. A narrativa é uma desconstrução da ideia de que tudo é perfeito nas aventuras de mochileiros e turistas. O leitor acompanha a jornada de alguém que foi transformado pelas experiências de andar pelo mundo: a sua história desde a infância e os acontecimentos que influenciaram na escolha por esse caminho.

 

Experiências antes inimagináveis, em uma infância numa época em que conhecer o mundo era privilégio de poucos. Mais do  que  turismo,  veio  a descoberta do viajar como superação e crescimento. É a estrada que começa em Minas Gerais, e segue adiante. Nos relatos do autor, ser mineiro é traço marcante. Nas estradas do andante, a descoberta de que o mundo não é tão grande assim. E outros mineiros estão por toda parte – gente que sai em busca de sonhos de uma vida melhor e gente que segue a estrada para ver o mundo... rumo à descoberta, ao aprendizado e autoconhecimento.

 

O autor oferece ao leitor reflexões, dicas, e reforça a humildade de nos 
orgulharmos de nossa identidade acima de tudo...

 

Autor: Roberto Márcio

Dimensões: 14 x 21 

Nº de páginas:  194

 

Cometário: Nesse fim de semana, li o livro ANDANTES DAS GERAIS de Roberto Márcio. É um livro de Viagens. Mas é também de memórias, história, geografia, literatura, dicas e inglês.

Em memórias, ele lembra da infância e adolescência em família e escolas de Nova Lima. Em história, destaque para Nelson Mandela citado no relato da África do Sul. Em geografia, Malta, muito pouco conhecido.Em literatura, cita Jorge Amado, Oscar Wilde, Bruno Bessa, Fernando Pessoa e Edgar Allan Poe.Em inglês, no final do livro, frases que deveremos usar nos diversos locais que estivermos. As dicas estão em todos os relatos.

 

Gostei muito porque o que eu mais gosto também é viajar. "Cada viagem é como filme no qual você se aventura, descobre, conhece, vivencia, aprende. E certamente quebra barreiras, aprende a ser mais tolerante, flexível, paciente e aberto ao novo e diferente seja onde for." conta Else Lopes, Presidente da Academia de Letras de Nova Lima

Andante das Gerais

R$44,90Preço

    © 2017 Páginas Editora